18.6.07

hoje

Começo o dia muito pequeno para a casa vazia.

Por todos comodos não sei que procuro.

Fora, deslizo entre as pessoas, distante da sociedade em volta do almoço.

Nenhum livro. Os deveres mal-cumpridos.

Cinema para distrair e falar de arte.

No fim dormir e me perder entre os lençóis frios.

Sem vontade de pensar se a manhã virá ou não.

Nenhum comentário: